Sexcams e pornô: as novas formas de se relacionar

Estamos cada vez mais vivendo em uma sociedade de aparelhados com iPhones, tablets, notebooks, etc. Tudo para disfarçar o antigo medo da solidão. O contato e a relação via rede social tomou o lugar de boa parte das pessoas, cuja marca principal é a ausência de comprometimento.

Diante dessa nova realidade na contemporaneidade, uma atividade conhecida como Sexcams, tornou-se um dos setores da pornografia que mais crescem no mundo. Esse tipo de serviço é realizado em salas fechadas ou nas próprias residências dos modelos sexcams, nesse espaço de novos encontros, uma mulher ou um homem está ao vivo, via webcam, conversando sobre sexo e assuntos cotidianos com um cliente internacional. Muitos desses modelos apresentam além de um visual atraente, qualificações universitárias.

Lucros altos da indústria de Sexcams em 2016

A indústria de Sexcams gerou lucros em tornos dos R$ 6 bilhões e R$ 10 bilhões de reais em 2016. Algumas das empresas que atuam nesse mercado, como a Studio 20, já conta com nove filiais na Romênia, incluindo uma para o mercado gay. Conta também com escritórios em Cali (Colômbia), Budapeste e Los Angeles.

Na Romênia, se a profissional está sozinho na sala, a atividade é perfeitamente legal. Alguns desses profissionais chegam a ganhar em média de 15 mil reais por mês, trabalhando oito horas diárias.

Os Sexcams não atuam apenas em uma indústria do sexo, ao contrário do que muita gente pensa.  Os modelos precisam conversar com um cliente como se estivessem em um relacionamento online. Têm de ser capazes de discutir muitos assuntos, para que os dois lados se sintam confortáveis.

Para isso, as empresas que prestam esse tipo de serviço, contam com uma equipe de orientadores como: psicólogos, geógrafos e professores de inglês. Transmitindo mais do que conhecimentos linguísticos, mas também estudam psicologia (Freud) e linguagem corporal, para que os modelos masculinos e femininos tenham um comportamento sensual e inteligente. A geografia também faz parte dos estudos diários dos modelos, para que possam conversar sobre as terras natais dos clientes.

Afinal a maioria da carta de clientes desse tipo de serviço é da América do Norte e da Europa, então é fundamental que os modelos possam conversar com eles sobre diversos assuntos, para que esse cliente fique mais tempo conectado para gerar mais lucro para os prestadores desse tipo de serviço da indústria pornográfica online – o valor é calculado por tempo de conexão.

Alguns modelos Sexcams, realizando seus trabalhos das suas próprias residências e utilizando suas próprias webcams chegam a ganhar em média cerca de R$ 370 reais por dia.

Muitos dos Sexcams dizem que os clientes que procuram esse tipo de serviço, querem atenção e uma boa conversa de forma mais personalizada. Há clientes que pedem para serem chamados pelos seus nomes, enquanto outros procuram o serviços por fetiches eróticos, como por exemplo, a possibilidade de conversar e sentir-se atraído, por exemplo, por um homem ou mulher de aparência e corpos perfeitos. Os Sexcams dizem que vendem seus cérebros, e não suas corporalidades, por meio de um jogo de sedução inteligente.

O serviço de Sexcams é prestado por homens e mulheres de diversas faixas etárias

Vivenciamos uma era em que estamos acostumados com o mundo virtual e com a facilidade de “desconectar-se” e diante desta realidade as pessoas não conseguem manter um relacionamento de longo prazo. Esse tipo de serviço prestado pelo Sexcams, vem de encontro com um pensamento de Bauman “Vivemos tempos líquidos. Nada é para durar”.

Esse tipo de realidade que parecia tão distante, começa a tomar cada vez mais força e espaço nessa nova composição da sociedade pós-moderna, mostrando-nos que o futuro das novas inter-relações humanas

Relações humanas  na atualidade estão caminhando com traços de insatisfação com a realidade que se apresenta em relacionamentos de signos vazios, ocasionados por pura falta de auto-conhecimento do que realmente gera satisfação nas  corporalidades dos indivíduos ou ainda a “tal” da coragem em assumir para o mundo o que realmente nos dá prazer, sem se preocupar com os “pré-julgamentos” ou “preconceitos” estabelecidos nos padrões de comportamento socialmente aceitáveis, sem se preocupar em seguir um “PADRÃO” do que se espera e quer em relação as suas escolhas, inclusive as interligadas as relações humanas.

Vivemos na utopia, como se houvesse indivíduo nesta terra que não seja cheio de desejos “proibidos” de acordo com os padrões impositivos da sociedade. Já parou por um segundo para refletir e estudar as raízes destas proibições todas? Você pode se chocar… mas se for para um futuro melhor para todos, este choque se faz necessário.

#boracontribuirfs

#futurodosexo

Que tal o conteúdo de hoje sobre Sexcams e pornô? Gostou? Compartilhe conosco a sua opinião nos comentários!

Imagem: https://visualhunt.com

http://www.freepik.com

Sexcams e pornô: as novas formas de se relacionar

| Tecnologia | 0 Comentários
Sobre o Autor
- A sexualidade abrange não só o restrito setor da atividade genital, mas também toda atividade humana. (Rute Bacelar, 2002)